h1

Refugiados Portugueses…

Junho 14, 2008

Lembram-se dos emigrantes portugueses que estavam no Canadá e que foram deportados desse país? Pois é, durante uma pesquisa pela internet, descobri que esses mesmos emigrantes portugueses que estavam no Canadá requeriam a permanência naquele país com o estatuto de refugiado. Se calhar alguns de vocês já sabiam, mas eu não o sabia. Na altura, até me lembro de pensar que este país estava sendo muito intransigente dado que, muitos desses emigrantes já tinham as suas vidas refeitas no Canadá e estavam contribuindo para a sua economia. Mas agora vejo de maneira diferente esta situação. Acho que se o mesmo se passasse aqui, o governo português faria exactamente o que fez o Canadá. Só não entendo como é que estes emigrantes conseguiram ludibriar o governo do Canadá. É assim tão fácil adquirir o estatuto de refugiado? Pelo o que eu sei refugiados, segundo a letra de lei da ONU, são aqueles que têm de fugir do seu país devido à guerra, genocídios, perseguições políticas com objectivo concreto de eliminação física dos oponentes aos governos locais, fomes, situações de calamidade em geral. É incrivel como (estes emigrantes) ainda tenham tido a coragem de pedir ajuda do governo português para interferir nesta situação. Eu compreendo perfeitamente que tenham ido para o Canadá à procura de uma vida melhor, mas chegar ao ponto de forjar o seu estatuto de refugiado para o fazer é demais. Tentar induzir em erro o governo do Canadá não me parece um acto de grande honestidade. Afinal, em Portugal também se está a tratar das situações dos ilegais, certo? É natural que nos outros países se proceda da mesma maneira. Como diz o ditado, quem anda à chuva molha-se… Enquanto isto, provavelmente alguns dos “verdadeiros refugiados” viram os seus pedidos negados devido já encontrar-se neste país uma grande quantidade de “refugiados portugueses”.

Daniela

 

2 comentários

  1. Há uns anos atrás, era bastante mais fácil, tanto no Canadá, como noutros países, obter estatuto de refugiado ou de imigrante e, por conveniências de vária ordem dos países de acolhimento, o controlo de situações ilegais não era tão apertado. Isso explica porque só passados tempos de permanência foram molestados os portugueses que há anos viviam no Canadá em situação ilegal, alguns ao abrigo da legislação canadiana de acolhimento de refugiados. Os expedientes de que se servem tanto os que tentam entrar num país na perspectiva de melhorar condições de vida, como daqueles que lhes fornecem os meios, legais ou ilegais, para tal, são múltiplos. Esta situação concreta pode ser analisada sob várias perspectivas e a da lei não é a única. Nem a mais determinante para a compreender, acho…


  2. Quando entramos na casa de alguém devemos obedecer às regras dessa família, quem não obedece RUA! O mesmo quando se vai para outro país. Quando vim para a Bélgica a minha primeira preocupação foi legalizar-me, não fazendo como muitos outros que tentam ficar nos países de acolhimento através da porta do cavalo. Os tempos da pendura no eléctrico da Carris já passou há muito tempo.



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: