h1

Jurisprudência islâmica: moudawana e feminismo

Dezembro 12, 2018

“Leis criadas pelo homem, em nome de Deus”

Tanto os homens como as mulheres são iguais aos olhos de Deus, no entanto, desempenham papeis sociais complementares, que lhes conferem direitos e deveres diferentes na sociedade.

Atualmente, tem havido uma maior reivindicação por parte das mulheres face as leis que estão estabelecidas. Segundo Haleh Afshar (2008), partir do século XX, as mulheres muçulmanas começaram a ter, gradualmente, mais acesso à educação, o que levou a que começassem a ler e a interpretar o Alcorão, que até então era do domínio, maioritariamente, masculino.A ausência destas interpretações permitiu que os homens produzissem leis que não visassem os interesses femininos.

As leis que haviam sido formuladas não continham os ideais e os direitos que o Alcorão visava relativamente às mulheres. Assim, a partir do século XX, começaram a emergir abordagens femininas do Alcorão, que se perpetuaram no discurso legislativo. Deixo aqui o vídeo que foi passado na sessão da Raquel Carvalheira, que exprime algumas das reivindicações feitas por parte das mulheres islâmicas relativamente à família e aos seus direitos enquanto mulheres (https://www.youtube.com/watch?v=G6J6k6k4pSY

(Ana Pedrosa)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: