Archive for Abril, 2015

h1

“Africa for Norway”

Abril 28, 2015

A ver o artigo de Marta acerca do “voluntourism” me recordei duma iniciativa muito interessante. O site chama-se “Rusty Radiator Award” e é uma iniciativa de SAIH uma organização de estudantes e académicos noruegueses.

Cada ano nomeiam os piores campanhas humanitárias de fundraising qual usam estereótipos e essencialismo para chamar a atenção. Também tem o “Golden Radiator Award” para publicidades que intentam usar criatividade e deixar estereótipos de lado.

http://www.rustyradiator.com/rusty-radiator-award-2014/

Tudo empecou com a campanha Radi-Aid: Africa for Norway

http://www.africafornorway.no/

“Imagine if every person in Africa saw the “Africa for Norway” video and this was the only information they ever got about Norway. What would they think about Norway?

If we say Africa, what do you think about? Hunger, poverty, crime or AIDS? No wonder, because in fundraising campaigns and media that’s mainly what you hear about.”

Pauline.

Anúncios
h1

Um filme sobre a violência do colonialismo no Indielisboa

Abril 28, 2015

O filme “Concerning Violence” do sueco Goran Olsson vai ser exibido quarta-feira, dia 29 de Abril, às 21h na Aula Magna, durante o festival de cinema Indielisboa.

http://www.publico.pt/culturaipsilon/noticia/concerning-violence-tudo-o-que-quero-e-que-as-pessoas-oicam-frantz-fanon-1693767

Não está directamente ligado aos direitos humanos, mas este filme baseado em textos de Frantz Fanon foca a história do colonialismo e do racismo europeus no continente africano, o que levanta algumas questões relacionadas com os direitos humanos e já debatidas em aula. A sessão começa às 21h e será seguida de um debate.

(Marta Vidal)

h1

Ppt MGF

Abril 27, 2015

Aqui segue o ppt de apoio à apresentação da sessão sobre Mutilações Genitais Femininas, da Ariel Salvador, Miriam Galvim e Ana Carolina Neves, que não estavam a conseguir colocar no blog.

PPT MGF

h1

para ajudar…2

Abril 23, 2015

Aqui fica o documento provisório, mas mais actualizado da bolsa de conceitos que vocês construíram espontânea e colectivamente em aula há duas semanas, às quais juntei alguns materiais relacionados que já estavam então no blog…

Têm muito mais para dar…

h1

discurso de Laura Bush

Abril 23, 2015

http://solstice.ischool.utexas.edu/projects/index.php/Afghanistan

Isso é o link para ouvir o discurso da First Lady Laura Bush relativamente à “salvação” das mulheres afegãs como justificação para a guerra no Afeganistão (2001), que não consegui abrir durante a  apresentação.

Acho um discurso muito ofensivo para as mulheres porque centra-se no tratamento das mulheres sob o regime dos talibãs, mas não se importa com o que as mulheres pensam e querem. Não é seu objetivo “salvar” eles?!

Há também a apresentação sobre o Feminismo islâmico do dia 17/04

Islamic Feminism

Francesca Basile

h1

STOP AO GENOCÍDIO NO MEDITERRÂNEO

Abril 22, 2015

Boa tarde a todos 🙂

Relativamente ao do que falamos na aula passada sobre os traficos migrantes, informo-vos deste evento para quem querem.

Isso tem algumas propostas:

– exigir o fim do Frontex e de todos os mecanismos de repressão contra os migrantes;
– exigir uma mudança radical nas politicas de concessão de visto nos países de origem;
– exigir a revogação do Regulamento de Dublim III contrário ao espírito de solidariedade e do direito de asilo;
– exigir uma mudança radical das politicas da Europa fortaleza de fecho de fronteiras, confinamento e criminalização dos migrantes e refugiados;
– exigir a liberdade de circulação das pessoas, porque enquanto assim não for, as mortes continuarão e serão da responsabilidades das politicas que impedem a sua concretização

https://www.facebook.com/events/828080223951285/

Acho que vou estar là!

Francesca Basile

h1

Uma campanha contra o humanitarismo irresponsável

Abril 21, 2015

Um grupo de jovens canadianos criou este mês uma campanha que tem dado que falar. Chama-se “End Humanitarian Douchery” (que se pode traduzir por algo como Acabar com o Humanitarismo Idiota) e procura chamar a atenção para os problemas colocados pelo “voluntourism”, a tendência para o voluntariado se associar ao turismo e alimentar uma indústria de humanitarismo irresponsável que se ancora numa retórica da salvação e numa essencialização do “outro”.

O vídeo mostra o ridículo de algumas campanhas humanitárias através de uma inversão dos papeis: e se os jovens voluntários se mobilizassem para ir para os EUA?

A campanha usa o humor para criticar os jovens que pagam centenas ou milhares de dólares para serem voluntários em “países do terceiro mundo”. Esta tendência já foi satirizada pelo site The Onion num artigo publicado no ano passado: http://www.theonion.com/articles/6day-visit-to-rural-african-village-completely-cha,35083/ que critica a atitude superficial de alguns voluntários em programas humanitários.

O site da campanha chama a atenção para os problemas que esta indústria em crescimento envolve, como a falta de legitimidade das organizações, que muitas vezes têm fins lucrativos e não estão envolvidas com as comunidades onde se inserem. Apontam também para o facto dos voluntários, muitas vezes pouco qualificados para as funções que devem desempenhar, poderem prejudicar a economia local ocupando postos de trabalho, e perpetuar estereótipos, retóricas da salvação e relações de poder.

“Volunteers often enter placements with a problematic mindset that they are there to “save” children or “fix” communities. Even if volunteer intentions are good, this type of thinking can solidify an unequal power relationship that orients volunteers as benevolent givers and host communities as needy receivers. If this mindset is adopted, we continue to view those in developing countries as “the other”and sustain the unequal power relations responsible for many of the problems that volunteers are trying to solve.”

Vale a pena explorar o site e conhecer melhor a campanha, que levanta questões relacionadas com alguns dos assuntos que temos vindo a discutir.

http://endhumanitariandouchery.co.nf/

(Marta Vidal)